top of page

A massa muscular e as demências: o papel do exercício e da nutrição


Existem vários estudos associando a perda de massa muscular e de funcionalidade após os 60 anos, chamada sarcopenia, com perdas de cognição e aumento do risco de demências. Porém nesse mês, um estudo demonstrou que não só a quantidade de músculo é importante, como também a sua qualidade.




Nesse mês, o Journal of the American Geriatrics Society publicou um estudo com 1600 pessoas com mais de 70 anos que foram seguidas por vários anos. Esse estudo demonstrou que quanto mais infiltração gordurosa o músculo tiver, maior a chance de termos perdas cognitivas. Esse dado mostra mais uma vez a importância de termos um estilo de vida saudável para prevenirmos doenças.

A saúde múscular depende de uma alimentação equilibrada e prática regular de atividade física. É muito comum pessoas com mais de 60 anos reduzirem o consumo de proteína nas refeições principais, isso pode ocasionar uma perda maior do que o esperado para a idade de massa muscular. A proteína é necessária para uma série de reações, tais como a produção de células do sistema imunológico, quando não a consumimos de forma adequada o nosso corpo começa a retirá-la do músculo, reduzindo fibras musculares, cujo o espaço pode ser ocupado por gordura.

Além disso, a prática regular de atividade física é necessária para reduzirmos essa perda em decorrência da idade. Diminuindo a infiltração de gordura no nosso músculo e mantendo o número adequado fibras musculares.

Nunca é tarde para começarmos um estilo de vida saudável, porém o quanto antes iniciarmos essa jornada, melhor será o nosso envelhecimento e com menos risco de doenças, incluindo as demências.

Pense nisso e procure orientação profissional!


Link: https://agsjournals.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/jgs.18419

Comments


bottom of page