• Dra. Andrea Pereira

Ortorexia: A Obsessão Pelo Saudável

A obsessão pela comida saudável já tem nome, é designada ortorexia, termo criado pelo médico Steven Bratman. Esse distúrbio alimentar é caracterizado pelas pessoas que procuram consumir excessivamente os alimentos biologicamente puros e acabam por deixar de lado grupos importantes de nutrientes, como as vitaminas. Diferente da anorexia e bulimia, os ortorexicos não deixam de comer, mas os males acarretados por suas ações também são altamente perigosos.

A compulsão por comida biologicamente pura pode ajudar a contrair doenças ligadas à falta de vitaminas no organismo.

Já foi a época em que a população era mal informada e não tinha conhecimentos dos alimentos que ingeria. Hoje, o alto número de informações disseminadas nos veículos de comunicação e na internet contribui para a escolha de pratos mais saudáveis e “livres” dos temidos conservantes. Engane-se, porém, quem acredita que optar por uma alimentação que contenha níveis elevados de gordura trans, sódio e açúcar seja a única vilã da saúde.

A obsessão pela comida saudável já tem nome, é designada ortorexia, termo criado pelo médico Steven Bratman. Esse distúrbio alimentar é caracterizado pelas pessoas que procuram consumir excessivamente os alimentos biologicamente puros e acabam por deixar de lado grupos importantes de nutrientes, como as vitaminas. Diferente da anorexia e bulimia, os ortorexicos não deixam de comer, mas os males acarretados por suas ações também são altamente perigosos.

Segundo a Dra. e nutróloga Andréa Pereira, essa compulsão com a qualidade alimentar pode, além das deficiências nutricionais, levar a pessoa ao pânico e evitar que coma fora de casa, inclusive na residência de amigos e familiares. O foco é: manter o bom funcionamento do organismo e a qualidade de vida, nem que para isso se prive praticamente de tudo o que está a sua volta. Agrotóxicos, conservantes, transgênicos e alguns tipos de carne são proibidos.

Esse desejo pelo saudável não seria ruim, se não fosse pela fixação e pelo auto isolamento que ocorre. Assim como qualquer outro transtorno alimentar, a ortorexia deve ser levada em consideração. Examinar detalhadamente a comida, não ingerir refeições preparadas por outras pessoas, reduzir ao máximo o cardápio e recriminar os demais por não consumir os mesmos alimentos estão entre os principais sintomas desse mal. É preciso ficar atento a esses sinais e procurar ajuda imediata com especialistas da área.

“A presença de uma preocupação excessiva com a alimentação saudável, quando percebida, já deve ser encaminhada a um profissional adequado. Quanto antes for feito o diagnóstico, melhor o prognóstico e a chance de cura. Um psicólogo ou um psiquiatra são indicados para atender e entender as causas dessa obsessão. Já o nutricionista ou um nutrólogo devem avaliar os distúrbios nutricionais”, declara Pereira.

A ortorexia ainda não foi reconhecida como doença, pois, segundo a nutróloga, há uma série de critérios médicos para um transtorno ser incluído como doença no manual de psiquiatria. Mesmo assim, já existem inúmeros estudos científicos sobre o problema.

Fique atento. Para realmente ter uma vida saudável é preciso ter uma alimentação balanceada. “Todos os principais componentes da pirâmide alimentar devem ser consumidos diariamente, tais como proteínas, carboidratos, gorduras, frutas e hortaliças, fibras e produtos integrais”, finaliza a nutróloga.

Fonte: http://www.namu.com.br/materias/ortorexia-obsessao-pelo-saudavel?