• Dra. Andrea Pereira

Envelhecimento E Qualidade De Vida

O modo como envelhecemos é uma conseqüência do que fazemos com o nosso corpo e mente durante a nossa vida toda. Vale a pena se cuidar.



Desde o dia do nosso nascimento, naquele primeiro segundo, naquela primeira respiração, naquele primeiro choro, comecemos a envelhecer. Mas, quando isso passa a nos incomodar? Geralmente, depois dos 30 anos, porque com 18 anos achávamos uma pessoa dessa idade MUITO VELHA e, também começamos a sentir mudanças sutis no nosso fôlego, na nossa pele, na nossa saúde.


Hoje, as pessoas estão vivendo muito mais, a expectativa de vida média pulou de 60 para 80 anos. Você já se imaginou com 80 anos? Como gostaria de estar? O que gostaria de estar fazendo? Os avanços da Medicina nos permite viver muito mais, porém não nos garante qualidade de vida. Será que alguém gostaria de viver até 80 anos, dependendo de alguém, deitado numa cama, sem consciência do que está acontecendo? Claro que não, todos queremos viver mais e com qualidade de vida.


Não há dúvida que a velhice é uma conseqüência do que fazemos na nossa juventude, funciona como um carro novo, se fazemos a sua manutenção, usamos um combustível de qualidade e não passamos com ele sobre todos os buracos, exageramos na velocidade, etc, ele dura muito mais e parece ter até menos idade.


No nosso caso, o combustível de qualidade é a alimentação, sabemos que tanto a obesidade, quanto a desnutrição, predispõe a muitas doenças degenerativas e crônicas, então uma alimentação e um peso equilibrado garantem mais longevidade e menos doenças.


A nossa manutenção é o nosso cuidado com a saúde, exames periódicos e preventivos, tratamento adequado de doenças (tomar os remédios regularmente, não decidir parar por conta ou usar remédios do vizinho; procurar o médico quando necessário, sem medos), fazer exercícios regulares, relaxar e ser feliz sempre. A alegria de viver garante qualidade de vida.


A nossa estrada esburacada são as nossas decisões, os nossos vícios, como o cigarro, a bebida e as drogas. Quando fumamos, bebemos ou nos drogamos, estamos assumindo riscos de doenças e de encurtarmos a nossa vida, ou pior de prejudicarmos a nossa saúde a ponto de ficarmos dependentes de alguém.


Então, terei que ter uma vida chata e cheia de restrições para envelhecer bem? Não, você terá que fazer esportes, comer bem, evitar os vícios e fazer escolhas que garantam a sua felicidade e isso não é chato. E nunca é tarde para mudarmos, sempre colhemos os benefícios de uma vida equilibrada.


Não duvidem…o modo como envelhecemos é uma conseqüência do que fazemos com o nosso corpo e mente durante a nossa vida toda. Vale a pena se cuidar.