• Dra.Andrea Pereira

Jejum da água: conheça a dieta e os perigos de segui-la

Na busca de se adequar a padrões que nos aprisionam, muitas mulheres acabam fazendo dietas pra lá de estranhas. Uma delas é o “jejum da água”, que como o nome já diz, é quando a pessoa ingere, exclusivamente, água.




O nutricionista Gustavo Oliveira, explica que a dieta faz perder peso. “Mas não do jeito saudável. A pessoa irá emagrecer porque está ingerindo só líquidos. Contudo, isso é muito perigoso. E assim que ela voltar a alimentação normal, irá ganhar todo o peso de volta, ou talvez até mais do que antes”. Segundo ele, isso acontece porque o metabolismo desacelera, já que nosso corpo precisa conservar energia. “E isso vai resultar no efeito contrário do esperado para a perda de peso a longo prazo. Não há embasamento científico sobre a eficácia dessa dieta, exceto se for no caso de um plano alimentar que inclua o jejum intermitente de forma consciente e com acompanhamento médico”.

Jejum da água não supre nossas necessidades

A nutróloga Andrea Pereira explica que o jejum da água não é recomendado pois não supre todas as nossas necessidades, podendo afetar nossa saúde. “Precisamos comer nutrientes variados para manter nosso corpo funcionando de modo adequado. Nosso organismo necessita de carboidratos, gorduras e proteínas, entre outros nutrientes. Além disso, dietas muito restritivas levam a uma queda do metabolismo, dificultando a perda de peso”, reforça.

Ela adiciona que, durante o período de jejum, nosso corpo pode sofrer uma série de sintomas. “Crises de queda de açúcar no sangue, cujo sintomas são sudorese fria, mal-estar, dor abdominal, náusea e vômitos. E esse quadro pode chegar a um coma em casos mais graves. Além disso, a falta de energia pelo jejum pode levar à dor de cabeça, irritação, cansaço, fraqueza, alteração de memória e concentração, entre outros”.


https://www.mulherconectada.com.br/jejum-da-agua-conheca-a-dieta/