Home

 

Câncer, Doenças Degenerativas e Crônicas e Desnutrição

julho 14, 2013 at 7:20 pm | featured, portfolio



Algumas doenças degenerativas e crônicas levam a grande perda de peso e desnutrição. Hoje, sabemos que grandes perdas de peso e estados de desnutrição pioram o prognóstico de doenças e aumentam a incidência de complicações.

Essas grandes perdas de peso, principalmente a custa de massa muscular, devem-se a uma série de fatores:

  • maior necessidade de caloria e energia, em decorrência da própria doença;
  • redução do apetite;
  • perda do paladar;
  • dificuldade de mastigação e deglutição;
  • entre outros.

Os pacientes com câncer, Alzheimer, Parkinson, com seqüelas de derrames, acamados, apresentam grandes perdas de peso, que muitas vezes, passam desapercebidas pela família, que acham ser uma conseqüência natural da doença. Muitas vezes, por desconhecimento de como fazer esses pacientes comerem de forma adequada, a família demora a procurar ajuda.

Esses pacientes devem consultar profissionais adequados para orientá-los em uma nutrição adequada, diminuindo a sua perda de peso, ou na recuperação do peso perdido. Não devemos esperar muito para isso, a partir do diagnóstico, esse profissional deve ser procurado, pois, isso poderá ser prevenido.

Algumas pessoas, pensam que os pacientes com câncer não devem ser nutridos, porque estaremos nutrindo o tumor, e assim piorando a doença. Isso não é verdade, logicamente, se o paciente não come o câncer crescerá menos, porém ele morrerá antes por desnutrição, ou em decorrência de suas complicações e, não terá imunidade adequada para enfrentar as doenças, porque o seu sistema imunológico estará enfraquecido.

Esses pacientes precisam de uma nutrição maior, em termos de calorias e proteínas, em relação a pessoas da mesma idade sem doenças. Muitas vezes, precisamos usar suplementos para auxiliar nessa nutrição.

O prognóstico e prevenção de qualquer doença, dependem muito do estado nutricional da pessoa, não espere que a desnutrição chegue para começar a se preocupar, procure um profissional adequado e prepare-se para enfrentar da melhor forma a doença, suas conseqüências e o tratamento. Isso lhe renderá muito mais chances de cura e de uma vida com mais qualidade.

<< Voltar